sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

' Traição no amor

' Hoje compreendi que nosso amor terminou. Foi como um castelo de sonhos que se desmoronasse rigorosamente. Senti que tudo que sonhamos deixou de existir, desfalecendo ante a crua realidade de um desejo ardente, alimentado fortemente através de anos a fio cruelmente desfeito pela gélida atitude de quem parte.
  Você disse adeus ... e, quando partiu, depositou uma lágrima em minha mão. Senti que não havia mais amor entre nós. Senti que todo nosso romance se acabava, e desaparecia como aquela lágrima que tombava lentamente em minha mão fria e nervosa.
  Você estava se despedindo da ventura que morou entre nós.
  Você se despedia do sonho que viveu em nossos corações. E, antes de partir, já sentia saudade de tudo aquilo que fomos, uma para o outro, Antes de partir, já sentia dentro do coração, a voz do passado falando de histórias velhas, que não morrem jamais, porque o amor sincero é duradouro, pelo menos dentro da recordação.
  Depois, você partiu para sempre. A angústia cresceu dentro do meu peito. As lágrimas rolaram pelo meu rosto. Compreendi que a unica razão de minha vida estava desfeita. Compreendi que o único motivo que alimentava meus dias de esperança estava para sempre perdido. Retornei sobre meus passos, molhando o caminho deserto com meu pranto de dor ... e sentindo sobre o coração a agonia cruel de um sonho desfeito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário